Make your own free website on Tripod.com

Relato de uma Consulta

No 1º dia de consulta expliquei ao Dr. Leonard Verea o que me levava até o seu consultório, falei um pouco de mim, da minha família, e certamente o que me afligia.
Estávamos num clima de suspense e consequentemente de tensão.
Pensava: "O que será que vai acontecer? Para onde eu irei?"
Até que o Dr. Leonard pediu para que eu olhasse fixamente para um ponto laranja.

Após uns 4 minutos eu já estava HIP-NO-TI-ZA-DA!

Tinha noção exata do tempo, local e com quem estava, porém eu já não era mais dona de mim: as minhas pálpebras estavam pesadas e fechadas e o meu corpo completamente imóvel. Até que veio uma ordem para eu deitar num divã, depois uma outra ordem pediu para que eu despertasse.

Na Segunda consulta falei um pouco mais de mim, dos meus medos, traumas e inseguranças, mas ainda estava tensa, ansiosa e reticente.

Na terceira consulta me abri por completo e novamente, uma sessão de hipnose. Foi então que "os meus fantasmas" começaram a vir à tona: os meus medos e a minha tão sentida, mas não assumida sensação de solidão.
Leonard tocava minha testa, as minhas mãos e o meu tórax e falava num idioma completamente desconhecido para mim.
No transe eu me vi num deserto de areia branca e sol escaldante, onde eu estava angustiada, assustada, perdida, procurando um caminho.
Despenquei num choro incontrolável.
O tema era: estar sozinha era assustador. Tudo ficou preto.
De repente eu comecei a parar de chorar e parecia que um pano branco se estendia na minha frente e um clarão estivesse me iluminando.
Novamente me vi, mas em outra situação: estava alegre, confiante e brincando na chuva.
Uma chuva grossa, mas sem tempestade, com muita claridade.
Aos poucos os meus olhos foram se abrindo, estava muito mais calma e até com sono.
Chorei novamente, mas um sono de tranqüilidade, de paz interior.

Voltei para minha casa e naquela noite eu dormi DO-ZE HO-RAS!

No dia seguinte fiquei em minha casa SO-ZI-NHA e TRAN-QUI-LA. Coloquei um disco para tocar e comecei a DAN-ÇAR.
Depois fui com uns amigos na casa de outro amigo e afilhado de casamento que eu não via há cinco anos. Conversamos muito e rimos demais.
A semana se iniciou e eu fui trabalhar com muita vontade e alegre.

Telefonei para o dentista e fui SO-ZI-NHA tratar dos meus dentes.

Tenho consciência dos bloqueios e traumas contidos em minha mente, os quais ainda me afligem, mas com certeza sei que posso e irei transpô-los.

Uma paciente - Julho 1997


Dr Leonard F. Verea
Instituto Verea
verea@verea.com.br
Sociedade Brasileira de Hipnose Clinica e Dinâmica
Av Nove de Julho,  3.520 - Jardins.
Fone 0055 11  3081-6224 / 3064-4276
Fax (0055 11) 3064-4276